Copy
Newsletter com a informação oficial da Rede Escolar Adventista em Portugal.
View this email in your browser

Atreve-te... neste novo ano!

Começou mais um ano letivo! 


Milhares de crianças e jovens dão mais um importante passo na sua carreira académica. 

Centenas de profissionais de educação envolvem-se na complexa mas gratificante tarefa de educar. 

Também as Escolas Adventistas arrancaram para mais um ano! Um ano especial, pois os seus Projetos Educativos seguirão o mote “Atreve-te…”

A Newsletter deste mês é dedicada ao arranque deste ano letivo. As reflexões, além de serem dirigidas aos adultos, sejam estes pais ou profissionais de educação, são também dirigidas aos alunos do Ensino Básico e do Ensino Secundário. Conselhos práticos, sugestões e um convite claro e intencional para que os alunos se atrevam a ter um ano letivo dirigido por Deus e, por isso, cheio das maiores bênçãos.


Bom ano letivo!


Tiago Alves
Diretor do Departamento de Educação da UPASD

Imitar e Seguir as
pegadas de Jesus

Externato Adventista do Funchal
 

“Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.”

Josué 1:9
 

O nosso pai celeste impele-nos a avançar pela fé, a atrever-nos a confiar. Neste novo ano sentimos especialmente que estamos a aceitar este desafio de forma incondicional. Deus não prometeu que não teríamos dificuldades, prometeu que estaria connosco, a dar-nos a força para superá-las. O desafio de descansar nas mãos de Deus é enorme, mas as bênçãos que advêm desta experiência são ainda maiores.

Reconhecendo a responsabilidade que temos enquanto escola cristã, propomo-nos a fomentar o desenvolvimento dos princípios eternos nas nossas crianças. “Os professores e os discípulos precisam conhecer por experiência o que significam vida consagrada, vida que revela os sagrados princípios que servem de base ao caráter cristão. Aqueles que se aplicam a conhecer os caminhos e a vontade de Deus, estão recebendo a mais alta educação que é dada aos mortais receber. Estão edificando sua experiência, não nos sofismas do mundo, mas em princípios eternos.” (Ellen White, Conselhos aos Professores, Pais e Professores, pág. 35) 

É nosso propósito conduzir os alunos a Jesus, para que se atrevam a conhecer a forma como Ele, com o Seu caráter exemplar, aplicava os princípios que conduzirão à vida eterna. Neste sentido, procuraremos desenvolver valores sólidos que lhes permitirão obter um caráter inabalável, como a solidariedade, o amor, o respeito, a aceitação… 

A entrega diária a Deus, o estudo diligente da Sua Palavra, os momentos de aprendizagem na natureza, o contacto com a diferença, a aprendizagem de hábitos de vida saudável, a participação em campanhas de solidariedade do Banco Alimentar e da ADRA e o convívio intergeracional com idosos do LAPI possibilitarão a vivência dos princípios deixados pelo Mestre. Assim, as crianças poderão descobrir, imitar e seguir as pegadas de Jesus! 

 

    Docentes do Externato Adventista do Funchal 


Como Estudar MATEMÁTICA!
Colégio Adventista de Oliveira do Douro
 

Muito se tem falado sobre as notas dos alunos à disciplina de Matemática. Comparando-as com as notas de outras disciplinas, chega-se à conclusão de que, raras exceções, são mais baixas. Por exemplo, nos diferentes ciclos, a média nacional da prova final de Matemática foi inferior à média nacional da prova final de Português em 2015. A saber, 6% no 1.º ciclo, 8,5% no 2.º ciclo e 10% no 3.º ciclo. 

Muitas razões têm sido apresentadas para esta situação. 

Deixo aqui algumas expressões usadas pelos alunos para justificar as suas notas menos boas.

- «É muito difícil, um bicho-de-sete-cabeças.»

- «É chata!»

- «Nunca conseguirei resolver isto.»

- «Os meus pais nunca foram lá muito bons a resolver equações!»

- «No futuro, não vou precisar disto para nada.»

 

No início deste ano letivo, para que as notas a Matemática sejam melhores, deixo aqui 10 regras práticas que a experiência me ajudou a descobrir.

 

Falo agora para ti que queres ou vais ser forçado a aprender Matemática.

No supermercado, no carro, na cozinha ou no teu quarto, faz este exercício: olha à tua volta e procura números. São muitos, não é verdade? Num relógio, num termómetro, numa receita de cozinha, nas promoções, no velocímetro do carro do teu pai, …

Regra 1 – Aprende a olhar para a matemática com outros olhos. 

                 Não ignores quem tanto te persegue.

 

Até aos meus 10 anos nunca consegui comer tomate. Tinha-me quase conformado de que era um fruto que não faria parte da minha alimentação, quando decidi começar a comer um pouco hoje, um pouco amanhã. Hoje posso dizer-te que é um dos frutos de que mais gosto.

Regra 2 – Começa sempre por exercícios mais simples, mas começa!

                 Nunca poderás dizer que não gostas de Matemática se não 

                 tentares a sério.

 

Quando pergunto aos meus alunos quanto tempo estudaram para o teste de Matemática; uns respondem «nada», outros, «30 minutos», «uma hora», «hora e meia» e no máximo, já se achando muito estudiosos, «duas horas». Faço-te uma pergunta: Quanto tempo precisas para aprenderes a jogar bem um determinado jogo? A Matemática é constituída por bastantes jogos!

Regra 3 – «Perde» bastante tempo com a minha Amiga.

 

Nunca tive grandes dificuldades a Matemática. 

Sabe porquê? Porque detesto decorar.

Regra 4 – Nunca decores nada sem primeiro compreenderes o que queres 

                 decorar.

 

Certo dia, num centro de estudo, entrou um aluno muito chateado, pois a professora já lhe tinha explicado por 3 vezes como se resolvia uma equação, e ele ainda não tinha percebido. Tive a oportunidade de lhe ensinar a resolver, resolvendo uma equação e explicando ao mesmo tempo. No final, ele ficou extremamente contente, pois finalmente tinha percebido. Propus que ele resolvesse a mesma equação, agora sozinho. Não conseguiu!

Regra 5 – Resolve exercícios sozinho.

                 Saber fazer não é o mesmo que fazer.

 

Ajudei-o a resolver a equação. No final da resolução, propus que resolvesse novamente a mesma equação. Não conseguiu terminar a resolução.

Regra 6 – Não passes ao exercício seguinte se não souberes resolver bem 

                 um determinado exercício. Volta a resolvê-lo.

 

Numa escada, se faltarem vários degraus nunca chegarás ao topo da mesma.

Regra 7 – Se não compreendeste ou não gostaste de um determinado 

                 conteúdo tenta compreendê-lo ou gostar dele, pois será utilizado 

                 em conteúdos posteriores.

 

Quando frequentei o mestrado em Engenharia Matemática, numa dada disciplina apareceu um exercício curioso. Depois de algumas condições e sem qualquer número, pedia que se provasse que aquilo tudo era igual a 4. Nessa noite, disse para mim mesmo que não dormiria enquanto não obtivesse o 4. Ainda bem que não cumpri com o que tinha dito, pois teria ficado uma semana sem dormir. Mas não desisti de resolver o exercício.

Regra 8 – Nunca desistas. A minha Amiga é sempre muito benevolente para 

                 com os persistentes.

 

Depois de várias tentativas sem sucesso, resolvi seguir uma estratégia definida usando, nos diferentes passos, várias «ferramentas» matemáticas.

Resultado, obtive o tão desejado 4.

Regra 9 – Segue sempre as estratégias que te forem sendo ensinadas, 

                 usando as «ferramentas» matemáticas ao teu dispor. Não inventes 

                 nada, é muito difícil acertar no Euromilhões.

 

Em explicações, analisando a razão de uma aluna do 11.º ano não tirar mais de 10 ou 11 valores, propus um exercício resolvido mês e meio antes. Depois de ler o enunciado do exercício a aluna disse: «Sei que já o resolvi há algum tempo, mas agora não sei como fazê-lo.»

Regra 10 – Volta sempre atrás. Aquilo que já soubeste fazer bem, podes já 

                   não saber fazer.

 

Deixo para ti mais uma regra, e esta não é a 11.ª, é a de ouro: Coloca tudo nas mãos de Deus. Podia escrever aqui mais 11 regras, mas penso que estas serão suficientes para atingires o nível 5 (Muito Bom). Espero que estes conselhos te sejam úteis. Peço-te desculpa se não foi aquilo de que estavas à espera. Não existem nem nunca existirão comprimidos para a Matemática, pois não é uma doença nem carência alimentar. Existe um versículo bíblico que me acompanha sempre. Encontra-se em Génesis 3:19 «Do suor do teu rosto comerás o teu pão, …» Enquanto aqui estivermos, e espero que seja por pouco tempo, nada se consegue sem trabalho, dedicação e persistência.

 

José António Borges, Professor de Matemática


Atreve-te... a estudar PORTUGUÊS!
Colégio Adventista de Oliveira do Douro


O regresso às aulas é um momento importante, sobretudo no que diz respeito ao estudo da disciplina de Português. Porquê? É altura de retomares rotinas de leitura e hábitos de escrita, estipulares momentos e espaços próprios para estudo da língua, tomares consciência de que o período de férias acabou e que os teus níveis de atenção e concentração têm que estar ativados para manteres a massa cinzenta a funcionar. 

 

Mais um ano que inicia e está na hora de arregaçar as mangas e tratar o Português por “tu”. Afinal vais passar a maior parte do teu tempo na escola e a estudar. Ano novo, rotina nova! Olha para o Português com outros olhos, faz diferente e melhor este ano! Pensa em rever escritores, conhecer novos autores, textos diferentes, atividades surpreendentes. 

 

Estudar Português desde o início é meio caminho andado para o sucesso escolar à disciplina. Há algumas dicas que ajudam a preparar-te para mais um ano letivo escolar extenso e exigente, onde o Português pode vir a ser o teu melhor amigo.

 

É importante gerir o tempo e estabelecer objetivos. Programar períodos de tempo para estudar Português vai ajudar-te a ter em mente o que queres e deves aprender este ano, desde o objetivo de obter boas notas nos testes, como aprender a conhecer melhor a tua língua e obter resultados excelentes no final do ano letivo e/ou nos exames nacionais.

 

É, também, fulcral estabelecer um equilíbrio entre as atividades da escola e de lazer. Deves reservar alguns momentos diários para a realização do trabalho de casa, leitura de um livro ou revisão de determinado conteúdo ou matéria. Podes utilizar uma agenda ou um simples bloco de notas para anotares as atividades do dia e melhor as conjugares com o teu calendário de estudo. 

 

Organizar o material escolar relacionado com a disciplina de Português facilitará o teu estudo e contribuirá para uma melhor aprendizagem, permitindo que te foques no que realmente é importante e possas, dessa forma, rentabilizar melhor o teu tempo.

 

Na hora de escolher um local adequado para estudar (biblioteca, quarto, sala de estudo…), deves ter em conta que o mesmo deve estar isento de distrações e deve proporcionar-te o conforto e ambiente necessários para um estudo eficaz e produtivo. É importante estudar, pensar e trabalhar em silêncio e escutar o outro com atenção.

 

Estudar com regularidade e com a devida antecedência, de modo a haver tempo para esclarecer dúvidas, sem a pressão da proximidade dos momentos de avaliação, vai tornar-te um bom aluno a Português. Deves fazer, com alguma frequência, resumos e/ou pequenos tópicos das matérias estudadas, apontar todas as dúvidas e colocá-las ao professor.

 

Ler bastante ajuda a melhorar o teu nível de Português, a nível oral e escrito. É importante que leias não só as chamadas “obras de leitura obrigatória”, recomendadas e estipuladas no Plano Nacional de Leitura e nas Metas Curriculares, mas também outras obras que te interessem, de modo a que possas fruir de uma leitura recreativa. Para te expressares bem em Português, é essencial a leitura frequente, pois apreenderás de forma inconsciente, mas consistente, determinadas regras gramaticais, um reportório vocabular riquíssimo e um certo padrão de escrita.

 

Podes utilizar a internet a teu favor como uma ferramenta importante na aprendizagem do Português, mas sempre consciente dos perigos que possam advir do seu mau uso. Deves aceder a sites e utilizar ferramentas focadas no estudo da Língua Portuguesa. A internet é uma fonte valiosíssima de recursos e documentos, onde podes ler obras online, descobrir biografias e fotos de autores portugueses e estrangeiros, realizar exercícios interativos, fazer pesquisas, etc.

 

Ser reflexivo e assumir que não se sabe o suficiente são dois aspetos fundamentais que deves cultivar em ti mesmo. O bom aluno, seja de que disciplina for, deve refletir sobre os erros para os evitar no futuro e colmatar eventuais dificuldades. Por outro lado, deves ter consciência de que ninguém sabe tudo, pelo que deves tentar sempre aprender mais e desenvolver novas competências.

 

Procurar a ajuda do professor é uma das chaves para o sucesso à disciplina de Português. Ele será o mestre que te orientará e ajudará a trilhar o caminho do conhecimento. Podes contar sempre com ele e ver nele um exemplo a seguir, pois ele ensina pelo exemplo, não pedindo aos alunos mais daquilo do que está disposto a dar.

 

Encarar o Português como uma parte integrante do dia a dia vai ajudar-te a valorizar a tua língua, a língua em que pensas, em que te expressas, em que verbalizas, em que agradeces, meditas e oras. Por sua vez, essa valorização vai fazer-te perceber que quanto melhor fores a Português melhor aluno serás nas outras disciplinas, melhor compreenderás o que lês e o que te rodeia. 

 

ATREVE-TE a estudar, ATREVE-TE a aprender, ATREVE-TE a vencer!

 

Paula Rodrigues, Professora de Português

Atreve-te...
Colégio Adventista de Setúbal

 

Atrever-se é preciso. Ter a ousadia de, também é preciso. 

No início de mais um ano letivo, sem dúvida que muitas terão sido as nossas decisões, escolhas para os novos desafios que teremos de enfrentar. Há um medo voraz das novidades, das mudanças que serão feitas, uma verdadeira panóplia de sentimentos.

Nem sempre estamos receptivos à mudança, a sair da nossa “zona de conforto”. Estranhamente, não nos atrevemos a fazer, a dizer, a pensar, a escolher, enfim, uma série de situações que nos iriam enriquecer mais.

Às vezes é preciso arriscar-se em algo que seja verdadeiramente valioso nas nossas vidas. Devemos lutar para revolucionar essa rotina que insiste em fazer de nós um ser pequeno, insatisfeito e tão pouco atrevido. Para isso é necessário não perdermos o nosso foco de vista. Precisamos de estar firmes na Rocha. Quando desviamos a vista do nosso Salvador e olhamos para nós mesmos, vemos os nossos defeitos e fraquejamos. Mas se fixarmos os nossos olhos em Cristo, temos motivação para nos atrevermos a fazer coisas maravilhosas. A Palavra de Deus tem toda a motivação que precisamos para viver o nosso dia-a-dia com confiança, alegria e poder.

Por isso,

Atreve te a:

Arrancar dentro de ti o medo que te impede de arriscar

Tentar olhar, com olhos de ver, o coração de cada aluno

Rir, sorrir em cada dia de dificuldade

Explorar o inexplorado 

Voltar a ser criança, brincar, pular, jogar.

Experimentar, imaginar, criar.

Testemunhar através do nosso exemplo, das nossas ações

Englobar em tudo, o amor de Jesus.

“Ainda que eu me sinta acuado pelo medo de mudar a minha vida, quero me vestir de coragem e me armar de ousadia para enfrentar todos os obstáculos perfilados à minha frente. Se eu insisto em exigir mais de mim mesmo, é para que jamais eu venha a me lamentar por um dia não ter tido coragem de romper os meus limites.” (Renée Venâncio)

Isabel Teixeira Cabrita, Professora

Atrevermo-nos vale a pena!
Colégio de Talentos, Lisboa
 

Um novo ano letivo começou e o Colégio de Talentos atreve-se a partilhar convosco um novo desafio… crianças de 1 ano de idade começaram a frequentar a nossa instituição. Tem sido um privilégio e um enorme prazer para todos. Sorrisos e obrigadas são expressões que temos visto e ouvido daqueles que nos visitam e estão presentes a cada dia. Agradecemos ao nosso Deus a possibilidade de podermos proporcionar momentos de alegria, diversão e de atrevimento em educar estes pequenotes num ambiente acolhedor, de proximidade e de estímulo ao desenvolvimento em todas as suas áreas. Quando nos quiserem visitar o nosso endereço é "Sala dos Sorrisos". O Berçário estará de portas abertas e sorriso no rosto!

Na sala ao lado, o Pré-Escolar convida, este ano, todos os meninos a serem “Exploradores”. Ali, a criança atreve-se a aprender, a desenvolver a autonomia, a explorar coisas novas e a descobrir novos conteúdos, materiais e experiências. Tendo um grupo vertical (de 3, 4 e 5 anos) a educadora aproveita a disponibilidade dos meninos e meninas em quererem ajudar e, desse modo, cada criança vai construindo o seu próprio saber. Por exemplo, a criança de 5 anos exerce o papel de chefe, fazendo a chamada, completando o calendário e organizando os seus colegas no “comboio dos meninos”. A educadora serve-se da Pedagogia de Situação, partindo daquilo que a criança já sabe e valorizando os seus saberes como fundamento de novas aprendizagens, bem como a estimular a participação de todas as crianças. Para além disso, é dada muita importância à brincadeira livre, porque exerce uma excelente mediação no processo de desenvolvimento e aprendizagem. Bruner na sua obra “Juego, pensamiento y lenguage” refere que “a brincadeira livre proporciona à criança a oportunidade (...) de se atrever a pensar, a falar e a ser ela mesma” (1983: 9). Trabalhar com crianças é um grande desafio! Cada dia é diferente do outro, cada dia uma nova vivência, uma alegria...

Mas não é só o Colégio de Talentos que se atreve a inovar; as famílias também se atrevem todos os dias aos novos desafios que lhes são colocados. A seguir vamos apresentar a experiência de uma família que, este ano, se atreveu à mudança:

“Decidimos atrever-nos... Este ano o nosso filho Vasco já não vai à escola ao pé da casa dos avós. A carrinha já não o vai buscar à porta de casa de manhã nem o vai levar à avó ao fim da tarde para lanchar, brincar com os primos, jantar e esperar que nós cheguemos com a lua.

Agora acorda cedinho, anda em três ou quatro transportes, atravessa um rio e farta-se de caminhar. Ao fim da tarde espera que um de nós chegue a correr para o ir buscar e às vezes ainda vem "trabalhar com a mamã" antes de ir embora. Chega a casa com as estrelas e deita-se estafado.

Atrevemo-nos proporcionar ao nosso filho aquilo que nós também tivemos (eu no CAOD e o meu marido no Externato Infanta D. Joana). Estamos felizes porque o Vasco, durante o dia, canta músicas de Jesus, ora e está entre amigos que, como nós almejam o novo Lar.

Por isso, atrevermo-nos vale a pena!”
 

Educadoras de Infância Solange Sabino e Helena Colaço com o apoio dos Encarregados de Educação Débora e Sérgio Lopes

O Internato do Colégio Adventista de Oliveira do Douro já tem 12 alunos! Louvado seja Deus por esta oportunidade concedida a jovens de lares adventistas e não adventistas, de serem educados num lugar onde o desenvolvimento harmoniso do ser humano é um desafio e objetivo.

Copyright © 2013 Departamento de Educação da UPASD, All rights reserved.
União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia
Rua Acácio Paiva nº35
1700-004 Lisboa